logo
facebook youtube twitter

O sofrimento vicário do servo do Senhor

Por: Valker Neves

   Estamos diante de um texto chamado messiânico. Uma das passagens mais belas da Bíblia.
Como diz Raymond Ortlund Jr.: “Todos dizem que Deus castiga as pessoas más e recompensa as que são boas. É o seu trabalho. Mas o Evangelho discorda. Ele diz que Deus justifica o ímpio. O que significa isso? Significa que Deus declara como inocente uma pessoa que é culpada. Significa que ele trata as pessoas más como se fossem boas. Isto está além do poder do milagre, é um escândalo”.

  Em nenhuma passagem do Antigo Testamento o sofrimento é descrito de forma tão clara e abrangente como aqui. Em Isaías 53 temos o Evangelho de forma clara como diz Paulo Cezar na músicaO Evangelho: “Mas o verdadeiro evangelho exalta a Deus, Ele é tão claro como a água que eu bebi”.

Dividimos esta passagem em três pontos:
Jesus Cristo foi rejeitado (vs.1-3);
Jesus Cristo sofreu pelo seu povo (vs.4-10a);
Jesus Cristo cumpre sua missão (vs.10b-12);

As lições preciosas que este texto nos traz são:

1º Muitos insistem em reinvidicar a cura. Exigem e determinam a mesma baseados nesta passagem (vs.4). Este texto tem um entendimento escatológico, do que nós chamamos do já e do ainda não. Ou seja, nós já desfrutamos desta benção hoje, mas ainda não em toda sua plenitude. Desfrutaremos por completo no céu. É por isso que Apocalipse 21.4afirma: “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima... as primeiras coisas passaram.” No entanto, aqui na terra,João 16.33mostra: “No mundo, passais por aflições... venci o mundo.” Se você não pode adoecer, você também não pode sentir dor. Precisamos compreender corretamente este texto.    

Precisamos confiar apenas nele para salvação e não nas nossas obras. Sem Jesus na sua vida seu futuro é trágico. Se você não depositar sua fé em Cristo como seu salvador, tudo o que o servo sofredor passou, você sofrerá. Todavia, sem esperança de salvação. Será um sofrimento eterno (vs.1-3).

Devemos amá-lo de todo o coração em resposta ao que Ele fez por nós, obedecendo e seguindo o que ele prescreve em sua palavra. I Jo.4.19:“Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” Isto tudo ele fez por amor. Não é como diz o Max Lucado no livro Ele escolheu os cravos, quando afirma que Jesus fez isto “porque Ele não poderia suportar a eternidade sem a sua companhia.” HERESIA! Deus sempre foi completamente, plenamente satisfeito nele mesmo desde toda a eternidade. Ele não fez isto por uma necessidade, mas por AMOR, um ato deliberado de sua soberania!

Este servo morreu para satisfazer a justiça de Deus, e não para pagar alguma coisa ao diabo, como muitos pensam. Cristo não pagou nada ao diabo; o nosso pecado foi contra Deus, contra sua santidade, sua pureza. Então, lembre-se que você é salvo do próprio Deus, de sua ira, e não do diabo.

A morte de Jesus
Na cruz morreu por mim, Jesus meu Soberano, meu Senhor,
Pois quis assim ali salvar a mim, tão pobre pecador.

Em dor atroz, o sangue deu; em meu lugar na cruz penou.
E em Sua morte assim se fez a redenção que me outorgou.

Jamais por obras ou valor teria a minha salvação;
Porém no sangue que verteu eu tenho purificação.

Ó vem, minha alma, proclamar O grande amor que te remiu!
Na Sua morte sobre a cruz, entrada ao céu Jesus te abriu!

  Quem creu em nossa pregação? Espero que você creia nela para sua salvação, pois este evento histórico é o de maior relevância na vida de todo ser humano, pois através da fé neste que morreu e ressuscitou, o destino final de cada homem será estabelecido. Daí, crer ou não fará toda a diferença.

 Pense nisto:
“...era Seu sangue vertido naquele madeiro, esta é a única razão pela qual a imundícia negra de seu pecado pode ser lavada. Aquele sangue naquele madeiro, a morte do Filho de Deus.”(Paul Washer).

 
Comentários

 

©Copyright 2012 - Congregacional Zona Sul -Todos os direitos reservados
Site desenvolvido por: Matheus MNZ (83) 8885-2145
logopretoebranco